Considerações sobre o uso de brincos e outros adereços

Primeiramente quero apresentar alguns textos da Palavra de Deus que nos farão pensar um pouco sobre os significados pessoal (e por isso intencional) e o não intencional do uso de enfeites em homens e mulheres:

Êxodo 21:6 “Então, o seu senhor o levará aos juízes, e o fará chegar à porta ou à ombreira, e o seu senhor lhe furará a orelha com uma sovela; e ele o servirá para sempre”.

Levítico 19:28 “Pelos mortos não ferireis a vossa carne; nem fareis marca nenhuma sobre vós. Eu sou JAVÉ”.

I Timóteo 2:9 e 10 “Da mesma sorte, que as mulheres, em traje decente, se ataviem com modéstia e bom senso, não com cabeleira frisada e com ouro, ou pérolas, ou vestuário dispendioso, porém com boas obras (como é próprio às mulheres que professam ser piedosas)”.

I Pedro 3:3 “Não seja o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário”.
Significados Pessoais

Por certo que em nossa cultura ocidental os brincos, pulseiras e outros enfeites indicam um desejo de beleza estética, vaidade ou imitação de outra pessoa. Também é possível que se use esses objetos como amuletos (como crucifixos, colares, etc.), ou por consideração para com entes queridos, quando recebidos como presentes ou como lembrança de pessoas especiais. Continuar lendo

Anúncios
Publicado em Jóias, Modéstia Cristã, Uncategorized | Deixe um comentário

A Lei da Liberdade

“Falai de tal maneira e de tal maneira procedei, como aqueles que hão de ser julgados pela Lei da liberdade.” Tiago 2:12

“Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla, num espelho, o seu rosto natural; pois a si mesmo se contempla, e se retira, e para logo se esquecer de como era a sua aparência. Mas aquele que considera, atentamente, a Lei perfeita, Lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem aventurado no que realizar.”
Tiago 1:23-25

Nestes dois textos, escritos por Tiago, discípulo de Jesus, vemos a importância de guardar a Lei de Deus para os que são salvos em Cristo. Ele nos alerta que não só devemos ouvir, mas também praticar a Lei em nossa vida, para adquirirmos perfeita liberdade.

Vemos aqui duas palavras, que parecem estar em oposição. Lei e Liberdade. Tiago nos diz que guardar a Lei é ter liberdade. E é verdade!

Em nossa sociedade, temos liberdade apenas quando fazemos as coisas dentro de uma ordem que foi pré estabelecida (lei). Veja o seguinte exemplo:

Continuar lendo

Publicado em A Lei de Deus e Temas Relacionados, Uncategorized | Deixe um comentário

A Bíblia sobre: Casamento, Divórcio, e Recasamento

Felizes para Sempre…

À luz do recente e extravagante casamento real entre o príncipe William e a plebéia Kate Middleton, muitos ainda se lembram do casamento do milênio: De Diana Spencer com o príncipe Charles.

Amplamente anunciada como uma história de conto de fadas de uma menina bonita que se casa com um príncipe, o casamento real foi transmitido para todo o mundo com uma audiência de 750 milhões de telespectadores, enquanto 600 mil pessoas tomavam as ruas apenas para terem um vislumbre de Diana à caminho da cerimônia.

Diana usou um vestido caro, e a lista de convidados era composta pelos cidadãos mais ricos e famosos do mundo.

Era uma imagem maravilhosa de esperança e promessa, mas um casamento luxuoso não faz dele um casamento amoroso. Como todos sabemos, dentro de uma década o “casamento do milênio” desemaranhou-se em somente mais um matrimônio miserável que terminou em histórias sórdidas de infidelidade e divórcio. O que o tornava ainda mais triste era que Diana tinha vindo de um lar desfeito. Sua mãe se divorciara de seu pai quando Diana era muito jovem. No dia em que a mãe de Diana saiu de casa, ela disse para sua filhinha: “Estarei de volta muito em breve.”

Continuar lendo

Publicado em Amazing Facts, Casamento, Divórcio, Relacionamento, Uncategorized | Deixe um comentário

A Lei

Onde surgiu a Lei?

Esta pergunta simples é de vital importância para a compreensão da Salvação e da função da graça de Cristo. Alguns erroneamente pensam que a Lei e os Dez mandamentos, surgiram com Moisés no monte Sinai.

A Lei sempre existiu

A Lei, seja ela resumida em dez preceitos (Êxodo 20:3-17) ou em apenas dois (Marcos 12:29-31), existe desde antes da criação do nosso mundo, ou melhor, antes da criação do universo, ou ainda, existe desde a eternidade. E, como nós sabemos, a Lei é baseada no caráter de Deus, é a Lei do Amor.

A mesma Lei, que regeu a vida dos anjos, criaturas de Deus, rege hoje o homem e regerá no futuro a vida dos salvos pela eternidade.

A Lei é a representação do caráter de Deus

A Lei é a própria representação do caráter de Deus.
A Lei sempre existiu e foi dada ao homem muito antes de Moisés. O primeiro homem a conhecê-la aqui neste mundo foi Adão. Foi ele que conheceu de perto ao nosso Criador. Foi ele o primeiro que ouviu do eterno amor de Deus, sobre a importância de cuidar de suas obras, sobre a importância de honrá-lo com um dia especial de guarda, sobre a importância de ser fiel à sua esposa, sobre a importância de ter Deus em primeiro lugar.

Continuar lendo

Publicado em A Lei de Deus e Temas Relacionados, Sábado, Uncategorized | Deixe um comentário

Como Saber que Você está Salvo

Imagine que no meu aniversário você dá uma passada na minha casa e me entrega uma caixa, embrulhada em papel festivo e coberta com um enorme laço vermelho. “Para você”, você anuncia com um grande sorriso. “Feliz Aniversário!”

“Não posso aceitar o presente”, eu digo.

Você fica surpreso. “Por que não?”

“Eu simplesmente não consigo”, eu digo. “Eu não mereço isso.”

“O que você quer dizer?”

“Bem, eu não tenho sido um amigo perfeito. Eu não o procuro com freqüência suficiente e, além disso, eu não lhe dei nenhum presente no seu aniversário.”

“Olhe,” você poderia dizer, “isto não tem nada a ver com o seu merecimento. Não estou contando pontos. Estou te dando este presente de aniversário, porque eu gosto de você, e quero fazer deste dia um dia feliz para você.”

Você insistiria provavelmente em deixar o presente comigo apesar do meu refugo. Mas o que você pensaria se você desse uma passada em minha casa um ano depois e descobrisse que eu nunca tinha aberto o prsente? Você pensaria que eu sou no mínimo uma pessoa ingrata.

Ainda vejo cristãos fazerem algo semelhante. A Bíblia diz que nossa salvação foi planejada, comprada e oferecida a nós em um pacote completo. A única questão é porque nós não a aceitamos e a abrimos.

O Presente de Deus

“Há algo que me preocupa”, uma mulher me disse certa vez. “Eu sei que estou mais perto do fim da minha vida do que do começo, e às vezes eu acordo durante a noite e me pergunto, Se eu morrer, estarei salva?”

Continuar lendo

Publicado em Salvação, Uncategorized | Deixe um comentário

O livre-arbítrio de Deus e o nosso

Imagem relacionada

Deus sabe realmente quem vai ser salvo e quem se perderá, porque Ele é “perfeito em conhecimento” (Jó 37:16) e “conhece todas as coisas” (I João 3:20), inclusive “o que há de acontecer” (Isaías 46:10). Mas esse conhecimento divino, que é absoluto mas não-causativo, não restringe de qualquer forma a liberdade humana de escolher o caminho da salvação ou da perdição. A Bíblia deixa claro que o mesmo Deus que “faz nascer o sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos” (Mateus 5:45) também oferece a salvação a todos igualmente. Ele não apenas ordena que o evangelho seja pregado “a toda criatura” (Marcos 16:75), mas também convida: “Ah! Todos vós os que tendes sede, vinde às águas…” (Isaías 55:1) e “Vinde a Mim, todos.. ” (Mateus 11:28). O mesmo conceito da imparcialidade divina é apresentado pelo apóstolo Pedro em sua declaração: “Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas; pelo contrário, em qualquer nação, aquele que O teme e faz o que é justo Lhe é aceitável” (Atos 10:34 e 35). Continuar lendo

Publicado em Livre Arbítrio, Predestinação, Salvação, Uncategorized | Deixe um comentário

O dia da morte de Jesus

Gostaria que fosse analisada a questão do dia da morte de Cristo ser no dia 15 e não 14 de Nisã, e como explicar a não necessidade de Ele ter morrido no mesmo dia em que se sacrificava o cordeiro pascal (14, antes do crepúsculo). E também sobre o aparente equívoco de Ellen G. White ter dito que “no segundo dia da festa [dos pães asmos], as primícias da ceifa do ano eram apresentadas perante Deus” (Patriarcas e Profetas, p. 539; ou O Desejado de Todas as Nações, p. 77). – M.

Resposta: Continuar lendo

Publicado em Jesus Cristo, Perguntas e Respostas Bíblicas, Uncategorized | Deixe um comentário