O Que Realmente Aconteceu aos Dinossauros?

Resultado de imagem para O Que Realmente Aconteceu aos Dinossauros?

Os dinossauros, mais do que qualquer outra coisa, são usados para incutir nas crianças e nos adultos a ideia de milhões de anos de história da Terra. Contudo, a Bíblia dá-nos uma estrutura para explicar os dinossauros em termos de milhares de anos de história, resolvendo o mistério acerca de quando viveram e do que lhes aconteceu. Alguns textos chave são Gênesis 1:24-25 e Job 40:15-24.

Os dinossauros são um mistério?

Muitos pensam que a existência de dinossauros e o seu desaparecimento estão envoltos em tal mistério que poderemos nunca chegar a saber a verdade sobre de onde é que eles vieram, onde viviam e o que lhes aconteceu. Contudo, os dinossauros só são um mistério se tu aceitares o relato evolucionista da sua história.

De acordo com os evolucionistas: os dinossauros surgiram evolutivamente há cerca de 235 milhões de anos.1 – muito antes do homem ter aparecido. Nenhum ser humano viveu com os dinossauros. A sua história é registrada nas camadas de fósseis que há na Terra, os quais foram depositados ao longo de milhões de anos. Eles eram tão bem sucedidos como grupo de animais que ‘dominavam’ a Terra. Contudo, há cerca de 65 milhões, algo aconteceu para mudar tudo isso – os dinossauros desapareceram. A maior parte dos evolucionistas acredita que algum tipo de cataclismo – tal como o impacto de um asteróide – os matou. Mas, muitos alegam que alguns dinossauros evoluíram para aves e portanto, não estão extintos, mas a voar à nossa volta!2

Se aceitares o relato totalmente diferente da história dos dinossauros na Bíblia, deixa de haver mistério à volta deles.

De acordo com a Bíblia: os dinossauros foram criados há cerca de 6000 anos.3 Deus fez os dinossauros, juntamente com os outros animais terrestres, no Sexto Dia da Semana da Criação (Gén. 1:20-25, 31). Adão e Eva também foram criados no sexto Dia – então os dinossauros viveram na mesma altura que as pessoas e não estiveram separados por um longo período de tempo. Os dinossauros não poderiam ter desaparecido antes das pessoas surgirem, porque os dinossauros não existiam antes disso. Além disso, a morte, o derrame de sangue, a doença e o sofrimento são o resultado do pecado de Adão. (Romanos 5:12,14; 1 Coríntios 15:21-22).

Representantes de todas as espécies de animais terrestres, incluindo as espécies de dinossauros, entraram na Arca de Noé. Todos aqueles deixados fora da Arca morreram nas circunstâncias catastróficas do Dilúvio – muitos dos seus restos tornaram-se fósseis.

Depois do Dilúvio (há cerca de 4500 anos), os sobreviventes dentre os animais terrestres, incluindo os dinossauros, saíram da Arca e viveram aqui na Terra, juntamente com as pessoas. Por causa do pecado, os julgamentos da Maldição e do Dilúvio mudaram bastante a Terra. Mudanças climáticas pós-diluvianas, escassez de alimento, doença e a acção do homem, levaram à extinção de muitos animais. Os dinossauros, como muitas outras criaturas, desapareceram. Então, porque é que há tanto mistério à volta dos dinossauros?

Porque é que há perspectivas tão diferentes?

Como pode haver explicações tão grandes e diferentes para os dinossauros? Seja-se um evolucionista, ou aceitando o registro bíblico da história, as evidências acerca dos dinossauros são as mesmas. Todos os cientistas têm os mesmos factos – o mesmo mundo, os mesmos fósseis, as mesmas criaturas vivas, o mesmo universo.

Se os ‘factos’ são os mesmos, então como podem as explicações ser tão diferentes? A razão é que os cientistas só têm o presente – fósseis de dinossauro existem só no presente – mas os cientistas estão a tentar ligar os fósseis, no presente, com o passado. Eles perguntam: “O que  aconteceu na história para fazer surgir os dinossauros, fazê-los desaparecer e deixar muitos deles fossilizados?”4

A ciência que trabalha estas questões é conhecida como ciência das origens ou histórica e difere da ciência operacional que nos dá a comida barata, a exploração do espaço, a electricidade e tudo o mais. A ciência das origens lida com o passado, que não está acessível para a experimentação directa e a ciência operacional lida com a forma como o mundo funciona, que claramente está aberto a experiências repetíveis. Por causa da dificuldade em reconstruir o passado, aqueles que estudam os fósseis (paleontólogos) têm diversas perspectivas dos dinossauros.5 Como foi dito: “A paleontologia [o estudo dos fósseis] é muito como a política: as paixões inflamam-se e é fácil tirar conclusões muito diferentes a partir dos mesmos factos.”6

Um paleontólogo que acredite no registro da Bíblia, a qual alega ser a Palavra de Deus7, tirará conclusões diferentes das de um ateu que rejeita a Bíblia. A negação voluntária da Palavra de Deus (2 Pedro 3:3-7) é a causa de muitas disputas sobre a ‘ciência histórica’.

Muitas pessoas pensam que a Bíblia é somente um livro sobre religião ou salvação. É muito mais do que isto. A Bíblia é o Livro da História do Universo e diz-nos também o destino do futuro do universo. Diz-nos quando o tempo começou; os eventos da história, tais como a entrada do pecado e da morte no mundo; a altura em que toda a superfície do globo foi destruída pela água; a criação das diversas línguas na Torre de Babel, o registo do Filho de Deus que veio ao mundo como homem; a Sua morte e Ressurreição; e o novo Céu e nova Terra que virão.

No final, existem somente duas maneiras de pensar: começar com a revelação de Deus (a Bíblia) como base para todo o pensamento (biologia, história, geologia, etc.), resultando numa perspectiva Cristã; ou começar com as crenças do homem (por exemplo, a história evolucionista) como base para todo o pensamento, resultando numa perspectiva secular.

A maior parte dos Cristãos foram sendo doutrinados através da mídia e do sistema de educação para pensarem de uma maneira secular. Estes tendem a levar o pensamento secular para a Bíblia, em vez de usar a Bíblia para construir o seu pensamento (Romanos 12:1-2, Efésios 4:20-24).

A Bíblia diz: “O temor de Deus é o início do conhecimento” (Prov. 1:7) e “O temor de Deus é princípio da sabedoria” (Prov. 9:10).

Se alguém começa com a perspectiva evolucionista da história (para a qual não houve testemunhas ou registro escrito), esta maneira de pensar será usada para explicar as evidências que existem no presente – ou seja, a explicação evolucionista para os dinossauros.

Mas se alguém começa com a perspectiva bíblica da história, a partir do registro escrito de uma testemunha (Deus) de todos os eventos da história, então um maneira totalmente diferente de pensar, baseada nisso, será usada para explicar a mesma evidência. Ou seja, a explicação bíblica como dada acima.

A história dos dinossauros

Ossos fósseis do que agora chamamos dinossauros são encontrados por todo o mundo. Muitos destes achados consistem apenas em fragmentos de ossos, mas também foram encontrados alguns esqueletos quase completos. Os cientistas podem descrever muitos tipos diferentes de dinossauros, baseados em características distintivas tais como a estrutura do crânio, membros, etc.8 Contudo, parece haver algumas diferenças na definição do que faz um animal ser considerado um dinossauro.9

 Artigo traduzido do original What-happened-to-the-dinosaurs?

Fonte:  answersingenesis

continua….. próximo artigo  

De onde é que os dinossauros vieram?

Esse post foi publicado em Dinossauros, Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s