O Perfil Morno do Cristão

Existem algumas características que separam os cristãos fervorosos daqueles que são mornos ou frios. Esses pontos não devem ser usados como munição para julgar a salvação dos outros, mas para você se autoavaliar.

2 Coríntios 13:5 – “Examinem-se para ver se vocês estão na fé; provem-se a si mesmos”.

  • Frequenta a igreja com regularidade. Acreditam que esse é o comportamento dos “bons cristãos”.
  • Doa dinheiro para a igreja desde que isso não afete o seu padrão de vida.
  • Tende a escolher o que é popular e desprezar o que é certo quando estão em conflito.
  • Não estão preocupadas em serem salvas do pecado, mas temem as consequências do seu pecado.
  • Gostam de ouvir histórias de decisões radicais por Jesus, mas elas mesmas não agem radicalmente.
  • Raramente compartilham a sua fé com outras pessoas, pois temem sofrer rejeição e não querem que as pessoas se sintam constrangidas ao falar de assuntos pessoais, como religião.
  • Medem o seu grau de moralidade ou bondade, comparando-se com o mundo.
  • Amam a Jesus, apenas em parte. Entregam apenas uma fração do tempo, dos seus pensamentos, dos seus recursos.
  • Acreditam que devoção total a Deus é coisa de pastores, missionários e não para as pessoas em geral.
  • Amam os outros, mas não estão interessadas em amá-los como a si mesma. O amor é focado naqueles que retribuem esse sentimento, pessoas com quem tenham algum tipo de ligação.
  • Servem a Deus e aos outros, mas não ultrapassam determinados limites.
  • Pensam na vida terrena com muito mais frequência do que na eternidade.
  • São gratas pelas coisas luxuosas que possuem e pelo conforto que desfrutam e raramente pensam em dar o máximo aos pobres.
  • Fazem o que for necessário para evitar o sentimento de culpa, sem que isso exija demais.
  • Preocupam-se o tempo todo com a sua segurança, por isso sentem-se impedidas de se sacrificarem ou se arriscarem por Deus.
  • Sentem-se que estão salvas pelo fato de frequentarem a igreja, terem sido batizadas e por viverem em um país com liberdade religiosa.
  • Não vivem pela fé. Estruturam a sua vida de modo que se alguma coisa der errado, não precisem depender de Deus.

(baseado em Francis Chan, Crazy Love)

Pastor Rafael Rossi é evangelista da União Central Brasileira.

Esse post foi publicado em Reflexões, Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s